Dicionário do Marketing Digital

Dicionário do marketing digital

Principalmente para quem está começando, o Marketing Digital pode se mostrar muito confuso às vezes. É uma infinidade de definições, siglas e nomenclaturas que nem sempre fazem sentido sem uma explicação, principalmente por estarem, em sua maioria, em inglês.

Então se você iniciou no marketing digital agora, ou se já está há algum tempo, mas ainda se perde entre os termos mais complicadinhos e seus significados, nós vamos ajudar você. Separamos alguns dos termos mais usados no marketing digital e trouxemos explicações rápidas e simples, sem mimimi, pra você ficar preparado para qualquer situação.

Depois desse artigo, você vai poder mitar na mesa do conselho do seu condomínio ou na reunião da sua administradora como especialista em marketing digital. Vamos lá?

AIDA

AIDA é uma sigla que representa cada etapa de um processo de funil de vendas (ou de relacionamento). Respectivamente, quer dizer Atração, Interesse, Desejo e Ação, o que segue uma linha baseada nos comportamentos comuns do ser humano e é muito usada no marketing para construir conteúdos que conduzam o público até uma tomada de decisão. Podemos usar para a criação de conteúdo, de postagens para as redes sociais, vídeos e qualquer contato com o público, levando sempre em consideração a fase em que o cliente se encontra.

Blog

O blog é um site usado para publicação de conteúdo. Eu posso ter um blog independente ou usar uma área do meu site para isso. Ok, mas se eu já tenho um site, pra que eu teria um blog? Qual a utilidade disso? Bom, existem algumas vantagens do blog, que tornam ele um aliado importantíssimo na aquisição de leads. Por exemplo:

Pense na jornada de compra de um condomínio, primeiramente existirá sempre uma insatisfação com algum serviço ou dúvida com relação ao serviço prestado no momento, ou mesmo ao longo da trajetória do trabalho, o responsável pela contratação do seu serviço precisará fazer pesquisas relacionadas ao segmento, “manutenções preventivas”, “como escolher um síndico profissional”, “como escolher uma administradora”, coisas desse tipo. Se você tem um blog, pode criar conteúdos que façam com que você seja encontrado em momentos de dúvida, através das pesquisas feitas no Google, logo que seja conhecido e então posteriormente, tenha uma vantagem na necessidade da contratação. Então não se engane, o blog é um aliado muito importante para o marketing digital do seu negócio.

CAC

Essa é com toda certeza uma das métricas mais importantes para a empresa e influencia muito nas tomadas de decisões no marketing digital, pois ajuda a ter uma ideia sobre a eficiência do orçamento destinado a cada canal ou ação. CAC, quer dizer Custo por Aquisição de Cliente, essa métrica vai te dizer sempre quanto custa para a empresa conquistar um novo cliente e é calculada com a soma dos esforços de venda, dividido pelo número de clientes adquirido em um período.

CPC, CPA e CTR

Essas são algumas métricas que utilizamos em estratégias pagas de marketing digital, como campanhas de Google Ads e Facebook Ads. Elas ajudam você a entender, basicamente, os custos envolvidos em suas campanhas. De forma simples:

CPC – Significa Custo por Clique e é um método de cobrança que se baseia no pagamento de acordo com o número de cliques recebidos na campanha.

CPA – Quer dizer Custo por Aquisição, também é um método de cobrança, mas esse é baseado na conversão, de acordo com um objetivo definido na campanha, seja uma compra ou mesmo a captação de um lead.

CTR – O CTR é uma das métricas mais importantes de marketing digital, principalmente nas campanhas pagas. Representa a Taxa de Cliques, que é a proporção de pessoas que clicaram num link específico ou, no caso das campanhas pagas, no seu anúncio.

CTA

O CTA, ou Call To Action, nada mais é do que convidar o seu usuário a tomar determinada decisão. Clicar em um link, fazer um comentário em uma postagem, acessar um link, se inscrever no canal. Existem inúmeros testes e estudos realizados mostrando que quando não incentivamos o usuário a realizar uma ação, as chances de ela acontecer são muito pequenas. Por isso, toda peça de marketing digital, seja uma postagem, um site, uma página de vendas ou um vídeo no Youtube, precisa ter uma chamada para ação!

Funil de Vendas

O funil de vendas é um jeito visual de organizar a jornada de compras do seu público-alvo, separando as fases dessa jornada para abordar cada fase de forma específica, guiando o lead, ou possível cliente, ao longo da jornada até a compra ou contratação de um serviço.

Pense no funil como uma pirâmide de ponta cabeça, dividida essencialmente em 3 partes. Topo do funil, meio do funil e fundo do funil. Começamos no topo do funil com os clientes que ainda não sabem que precisam do seu serviço ou que simplesmente não conhecem a sua marca, e à medida que avançamos no funil, nos aproximamos mais dos clientes que estão mais próximos de realizar a contratação dos seus serviços.

Um funil bem definido, onde se conhece bem a jornada de compra e as personas de cada fase dele, vai ajudar sua estratégia de marketing digital a entregar o melhor conteúdo em cada fase e gerar um relacionamento que facilite a contratação na fase de base do funil. Lembrando que para cada fase, deve-se usar uma estratégia e ferramentas especificas de marketing digital, assim você potencializa as chances de adquirir um lead.

Google Analytics

Uma das máximas do marketing digital é: se não pode ser medido, não pode ser gerenciado e nem melhorado, por isso as métricas são tão importantes. O site pode ser uma poderosa ferramenta de vendas, ou pode ser apenas um cartão de visitas, obsoleto e sem serventia real. O Google Analytics é uma ferramenta do Google que ajuda gestores de marketing digital, ou os donos de negócios a analisarem as métricas de seus sites. Ele tem inúmeros relatórios que mostram o número de acessos ao site, as páginas que mais retêm usuários, o caminho que eles percorrem no site e ainda é possível traçar metas relacionadas à captação de leads.

Growth Hacking

Na teoria o Growth Hacking, são estratégias de crescimento rápido para a sua base de contatos e de leads. No geral, são as mesmas técnicas de marketing digital que conhecemos e aplicamos no dia a dia, mas com um foco maior em crescimento instantâneo.

Inbound Marketing

A ideia de Inbound Marketing, apesar de conhecido por alguns como o novo marketing, não foge muito do conceito geral de marketing que nos foi apresentado por Philip Kotler, de acordo com ele, Marketing é um processo tanto administrativo quanto social pelo qual as pessoas obtêm o que desejam e necessitam através da geração de desejo, oferta e troca de produtos de valor. A ideia do Marketing então é tornar desnecessário o esforço de venda. O Inbound é exatamente isso. Ele visa trocar a interrupção por geração de valor através da entrega de conteúdos relevantes, utilizando marketing digital. No Inbound, todo trabalho é direcionado para que os clientes percorram um funil que começa na atração, passando pela conversão e fechamento e é trabalhado de forma contínua no encantamento do cliente.

KPIs

KPIs, é uma sigla em inglês que quer dizer Key Performance Indicators, ou seja, são as métricas que vão indicar a performance da sua estratégia de marketing digital. Para que elas funcionem, você vai precisar definir metas realistas, atingíveis e que possam ser medidas. Sem as KPIs, sua estratégia de marketing digital corre o risco de ficar perdida e sem norte. É aquilo que dizem, qualquer caminho serve para quem não sabe aonde vai. Então antes de tudo, defina as metas.

Landing Page

A landing page, ou página de vendas, ou página de conversão, é uma página criada com o único intuito de vender um produto ou serviço. O resultado de uma landing page vai ser sempre uma conversão, seja essa uma venda, um cadastro ou mesmo a inscrição num evento. Para uma boa landing page deve-se focar na oferta, em deixar claro o benefício, os diferenciais e se possível, usar provas sociais. Uma copy poderosa faz toda a diferença nessa hora. Falamos sobre a copy lá em cima, ela é responsável por convencer o usuário a realizar a ação desejada na landing page, por isso é preciso caprichar no texto e na argumentação.

Lead

Acho que essa é a palavra mais famosa do marketing digital, a razão de todos os nossos esforços. Esse é o termo usado no marketing digital para definir o usuário que demonstra interesse em um produto ou serviço. Só conta como lead o usuário que forneceu seus dados (e-mail, nome, telefone, etc.), seja através de um formulário ou de um botão de WhatsApp, por exemplo. O lead está na parcela do meio à base do funil de vendas, onde podemos direcionar mais conteúdos, informações e anúncios na tentativa de convertê-lo em cliente. Quando o lead está pronto para receber uma oferta, chamamos ele de lead qualificado e esse vale ouro.

Marketing de Conteúdo

O marketing de conteúdo é utilizado nas estratégias de Inbound Marketing. O conteúdo é o responsável por atrair e direcionar o público através do funil. Quando mais para baixo do funil a persona avança, mais personalizado e específico deve ser o conteúdo produzido pra eles. Os conteúdos podem ser dos mais diversos, como posts nas mídias sociais, conteúdo no blog, e-books, vídeos, entre outros. O importante é ter bem definido o funil, para poder direcionar o conteúdo de forma estratégica.

Palavra-chave

A palavra-chave é o mecanismo utilizado para realizar buscas na internet, sejam através do Google ou do YouTube. Para o segmento condominial, por exemplo, uma pesquisa possível seria “o que faz um síndico profissional” ou “quais as atribuições da administradora”. Sabendo disso, produzir conteúdos que contenham esses termos na sua composição, aumentam a chance de você ser encontrado em uma busca orgânica nos buscadores. No marketing digital além da busca orgânica, as palavras-chave, também são utilizadas nas campanhas pagas de Google Ads. Em ambas as estratégias, conhecer bem sobre o uso e composição das palavras-chave é essencial para criar campanhas e conteúdos eficientes e que convertem.

Persona

A persona é a representação do cliente ideal de uma empresa, de acordo com o produto ou serviço a ser oferecido. Ela é composta pelas informações demográficas (nome, gênero, idade, escolaridade, região, etc.) e por suas características comportamentais (desejos, medos, aspirações, frustrações, preferências, etc.).

Remarketing

Sabe quando você acessa um conteúdo e logo em seguida começa a ver anúncios sobre o serviço ou produto relacionado? Essa é função do remarketing. A ideia é impactar com anúncios, pessoas que já tiveram contato com a sua marca. A tecnologia por trás, utiliza os cookies dos navegadores para isso. Isso te possibilita criar campanhas extremamente segmentadas para quem acessou seu site, blog ou página de vendas.

ROI

ROI é outra sigla americana (Return On Investiment) que nada mais é do que o cálculo do retorno sobre o investimento realizado numa campanha ou ação de marketing digital. Se uma campanha, por exemplo, gastou R$ 10,00 e faturou R$ 50,00, o ROI dela foi de 500%.

SEO

É um conjunto de técnicas voltadas para fazer com que um site ou página ocupe as primeiras posições dos buscadores. Através da indexação da otimização do conteúdo, boas práticas de criação, aumento da velocidade e experiência do usuário, o site é direcionado para estar de acordo com as diretrizes do Google e outros buscadores, a fim de subir mais rapidamente nas posições das pesquisas de acordo com as palavras-chave selecionadas. Essa é uma estratégia muito valiosa para o marketing digital de qualquer empresa, uma vez que a posição orgânica não requer investimento por clique.

Tráfego Pago (Google Ads e Facebook Ads)

Assim como existe o SEO, que visa fazer com o que o site seja apresentado nas primeiras posições dos buscadores de forma orgânica, existem soluções mais rápidas para uma maior exposição, seja nas primeiras posições dos buscadores, ou para um alcance maior nas redes sociais. Essas técnicas de criação de anúncios pagos, são chamadas no marketing digital de Tráfego Pago e visam levar o maior número de pessoas (qualificadas) para o seu site, perfil nas redes sociais ou página de vendas. Também são muito eficientes em estratégias de branding content, que basicamente é o conteúdo criado apenas para exposição da marca.

Conclusão

Esses são apenas alguns dos termos mais usados no marketing digital. Ainda temos muitos outros para compartilhar, mas por hoje acho que está ótimo. Espero que tenha gostado do conteúdo e fique à vontade para tirar dúvidas. Vamos fazer uma parte 2 desse post em breve para falar de mais termos. Então, não deixe de colocar nos comentários outros termos que você gostaria de ver sendo explicados aqui.

Compartilhe esse posta com seus amigos!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Últimas postagens:

Acompanhe Nosso Instagram!

This error message is only visible to WordPress admins

Error: No connected account.

Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.

Inscreva-se para receber nossos conteúdos.

Increva-se para Receber as Nossas Postagens: