Marketing Digital para Microempreendedor: 5 erros fatais!

Marketing Digital para Microempreendedor: 5 erros fatais!

Olá meu querido microempreendedor, depois de algum tempo sem postagens, estamos voltando com muita novidade e informação sobre marketing digital para você que precisa iniciar ou alavancar seu negócio!

E, pra voltar com o pé direito, vou trazer pra você algumas dicas do que não fazer para ter resultados com Marketing Digital no seu negócio.

Então acomode-se, abra seu bloco de notas ou pegue sua caneta e papel e bora aprender a ficar grande… birllllllllllll (sacou a referência?)

referencia - microeempreendedor

O Microempreendedor e O Marketing Digital!

Ser MEI ou microempreendedor pode ser muito desafiador… Você tem muita informação, muita coisa para aprender, para resolver e, às vezes, muita informação disponível, porém nem sempre concordantes. É contabilidade, tributação, imposto de renda, controle de produção, sem falar das vendas. Quando começamos a falar de marketing digital então, aí tem tanta informação que fica “facinho” se perder. Isso nos leva ao primeiro erro:

 

  • Travar por Excesso de Informação

É possível que você tenha chegado a esse post maravilhoso porque digitou as palavras-chave Marketing Digital ou Marketing Digital para Microempreendedor, ou ainda Marketing Digital Para Pequenas Empresas. E, se fizer isso novamente, vai achar um milhão de postagens (ou mais) todas falando sobre técnicas ou métodos. Vai achar coisas como ROI, CopyWriter, CPC e outros termos que vão te dar um nó na cabeça. A internet é uma dádiva e vai te ajudar muito na jornada de aprendizado sobre marketing digital, mas tome cuidado para não se perder pelo excesso de informação. Hoje, temos técnicas de marketing digital avançadíssimas, mas você precisa partir de algum ponto.

Não adianta ir ao Google e procurar sobre Marketing Digital Para Microempreendedor e encontrar um curso que vai te ajudar a faturar R$ 100.000 em sete dias e custa R$ 7.000,00 se sua empresa não tem isso nem de faturamento. Se você for esperar o melhor momento, não começa nunca. Então junte as informações básicas e comece com o que você tem. Não se preocupe em fazer perfeito, apenas faça o seu melhor. Uma das vantagens no marketing digital é que você pode errar rápido, mudar de estratégia rápido e acertar na próxima. Não estou dizendo pra fazer errado, mas pra dar o melhor que você tem agora. Comece onde você está, com aquilo que você tem. Facebook, Insta e até mesmo um site pode ser muito barato ou até mesmo gratuito.

Continue lendo que vou te ensinar já algumas formas pra começar. Fica com o tio até o fim!

excesso de informações

  • Não conhecer seu público

Você definitivamente não conseguirá vender shampoo para uma pessoa careca. O marketing digital não é diferente do marketing offline nesse sentido. Para conseguir vender algo, você deve oferecer para quem realmente precisa, não importa por onde venda.

Mas, meu querido, como eu sei onde achar as pessoas para quem eu quero vender nessa internetezona de meu Deus? Como eu não to aqui pra usar apenas frases prontas, vamos à prática.

Como tudo na vida, o que faz a diferença no marketing digital é usar a cabeça, sempre comece pensando, mas pensando muito mesmo, tipo rachando a cuca. Onde é que posso achar meu público? Bom, temos duas formas de achar esse caminho. A primeira é: caso seu produto tenha concorrentes, achá-los. Ver seus sites, suas mídias sociais, seus blogs, o ReclameAqui e todos os lugares onde eles interagem com o público. “Então eu devo copiar meu concorrente? O.o” Claro que não, meu amiguinho, você deve observar principalmente as interações dos clientes deles. Veja os comentários, as dúvidas e, principalmente, as reclamações. Assim você terá uma ótima base de como se diferenciar. Legal né? O tio só dá dica top.

Ok, mas e se eu não tenho concorrente? Bom, aí vamos utilizar um conceito do nosso querido Marketing Tradicional que pode ser lindamente aplicado ao marketing digital: o concorrente indireto, que é aquele cara que tem o mesmo público que o seu, mas não vende o mesmo tipo de produto. Entendeu? Não? O tio dá um exemplo:

Suponhamos que você vai entrar no mercado de comida vegana para cães (precisava ser algo mais incomum). Bom, suponhamos também que não temos concorrentes diretos (que vendem o mesmo produto). Nesse caso, vamos atrás de quem vende algo semelhante. Nesse exemplo poderia ser um pet shop, um canil, um espaço de banho e tosa, um hotel para cães, veterinário. Daí pra frente o processo é o mesmo, ver as interações, como essas pessoas se comunicam, qual forma de falar engaja mais. Você pode até mesmo entrar em grupos de discussão e falar da sua ideia, como consumidor mesmo, e verificar a opinião das pessoas sobre seu produto. Massa, né?  A partir dessas duas técnicas, você chega mais perto do seu público.

“Ok, mas eu já tenho clientes. E aí? Como eu valido se minha definição de público está correta?”. Essa é bem mais fácil. Converse com seu público, faça pesquisas, mande e-mails, converse no WhatsApp, se sua comunicação for uma via de mão única, seu negócio está fadado ao fracasso.

Belezinha? Bora pro próximo que hoje eu tô inspirado.

dr. house apreensivo

  • Não ser Encontrado!

Parece óbvio, né? Só que não. Eu vejo muito microempreendedor que parece estar brincando de pique-esconde com seus clientes. Quase tudo no marketing digital é baseado primariamente em seu cliente te encontrar online, então me diga: como ele faz isso se você não tem um site, ou pelo menos um blog? Imagine você quando procura uma empresa: se quando você vai lá e digita o nome da empresa no Google e o site dela nem aparece, não te da impressão de ser uma empresa fantasma? Então por qual motivo seu cliente seria diferente?

Aí você vai falar pra mim que um site é muito caro e que não cabe no orçamento de um Microempreendedor. E eu vou te responder: AH TÁ!

Nós mesmos, aqui na Enso, temos opções de sites direcionados para MEI e Microempreendedor com opções super acessíveis para você fazer bonito quando seu cliente te procurar. Se quiser falar com a gente sobre isso, deixa um contato ou liga pra gente!

“Ah lá, já quer vender as coisa tudo!”

Quero sim! Mas quero que você tenha investimento suficiente pra isso. Então vou te dar uma dica que quase nenhum profissional de Marketing Digital (principalmente o pessoal que vende site) vai te dar: USE O WIX!

Sim, sim. Temos várias opções de criadores de sites gratuitos ou que acompanham a hospedagem: Wix, Criador de Sites da Locaweb, WordPress e muito mais na internet afora.

“Mas Josimar, eu ouvi dizer que o site da Wix não presta!”

Bom, não é o melhor cenário, realmente. Ter um site feito por uma empresa especialista é muito melhor, mas entre não ter e ter um feito por você mesmo, fique com ter um e, quando seu faturamento permitir, faça um conosco. =)

Deixe um comentário aqui se você quer aprender como fazer seu próprio site de uma forma muito fácil e simples (e ainda, de quebra, deixar bonito).

Bom, essa dica já foi bem legal, né? Agora é só parar com as neuras e fazer o que tem que ser feito.

De qualquer forma, vamos bater um papo, temos de verdade planos bem sedutores.

cartazes de procurado

  • Não estar nas mídias sociais

Meu, como você poderia ser visto, achado, amado, se não está onde todo mundo está? As mídias sociais são onde as pessoas passam uma boa parte do dia, se não a maior. Vou te dar alguns dados bem legais sobre isso:

  • 21 % dos consumidores são mais propensos a comprar de marcas que eles podem encontrar nas redes sociais.
  • 21% dos consumidores também preferem enviar mensagens via mídias sociais do que chamar o atendimento (SAC) das empresas.
  • Postagens com links para mais informações são as preferidas dos usuários de mídias sociais, cerca de 30% apontaram como seu conteúdo preferido, contra 17% que preferem vídeo (incrível, né?).

E mesmo os que não tem propensão a comprar de uma marca que pode ser achada nas mídias sociais, você vai aprender em marketing digital as pessoas compram de quem as aborda no lugar certo, na hora certa e da maneira certa. E isso inclui (e muito) as mídias sociais.

Estar nas mídias sociais é essencial para sua estratégia, mas lembre-se de avaliar em qual canal está seu público e qual a linguagem correta para falar com ele. Outra coisa importante é não colocar seus ovos todos em uma única cesta, ou seja, não dependa exclusivamente de uma mídia social, elas são ótimas para atrair, mas construa sua própria forma de se comunicar com seu cliente. Vamos falar melhor disso na próxima dica.

“Ah, mas eu não sei usar mídias sociais, não sei editar fotos, não sei criar vídeos, não sei isso, não sei aquilo”

Se algo assim passou pela sua cabeça, volte ao erro 1 desse post. Vai lá, eu espero você.

Foi?

Então vamos em frente!

Você precisa focar em fazer o melhor possível, mas não precisa estar perfeito para começar. Você não precisa gravar vídeos profissionais pro YouTube, pode usar os Stories, as lives e o IGTV, que demandam muito menos profissionalismo nos vídeos.

Caso tenha mais familiaridade com seu celular, pode usar aplicativos de edição diretamente nele: como o InShot ou VideoShow.

No caso das imagens também é fácil, você pode usar o Canva que também é gratuito e te permite fazer maravilhas com imagens para mídias sociais.

E tem muito mais, da pra fazer animações no PowerPoint para usar em seus stories.

Mas depois eu faço um post só sobre essas ferramentas maravilhosas. Ou, se você quiser saber antes de todo mundo, deixa um comentário aqui que te passo esses lindos macetes para turbinar o marketing digital da sua empresa.

Vamos ao último erro (mas não menos importante).

menina mexendo no celular

  • Não criar lista de E-mail nem de WhatsApp

Imaginemos que você não cometeu nenhum dos erros acima e direcionou majestosamente seu público para te seguir no Instagram ou curtir sua página no Facebook para ficar por dentro sempre que você publicar algo novo em seu blog ou tiver algo para vender. Mas aí, por uma maldade do destino, a rede social em que você tem todo seu público é descontinuada, ou pior, sua conta é hackeada. O que você faz? Isso mesmo, senta e chora.

Eu dei um spoiler desse assunto no erro anterior, mas, detalhando melhor, nunca deixe seu bem mais precioso, sua audiência, nas mãos de terceiros.

Crie formas de atrair as pessoas para seus canais próprios. Pode ser uma lista de e-mails ou uma lista de transmissão no WhatsApp. Obviamente as pessoas não vão te dar seus e-mails ou WhatsApp por nada. Aí temos outro principio de marketing digital: você deve dar algo para receber algo em troca. Crie conteúdo personalizado, um e-book, um desafio, uma amostra grátis, algum benefício que de fato faça com que a pessoa queira estar na sua lista. Utilize gatilhos mentais e tudo mais que estiver ao seu alcance para se tornar importante para o seu público e ele responderá de bom grado ao seu chamado. =)

Existem formas de automatizar a criação da sua lista, mas siga sempre a primeira dica, comece com que você tem, ofereça manualmente, faça postagens chamando as pessoas para se cadastrarem na sua lista de transmissão ou peça para fornecerem seus e-mails. Confia, vai dar certo.

lista de contatos

Bom, seja você MEI ou microempreendedor espero ter ajudado você a iniciar ou dar continuidade à sua estratégia de marketing digital.

Tem algum erro que você considera fatal ou que já cometeu no início? Deixa nos comentários, vamos falar sobre. Quem sabe não sai uma live sobre o assunto, hein?

Até a próxima, queridões!

see you again

Ah e não esquece de acompanhar nossas redes sociais: Facebook e Instagram.

Este post tem 3 comentários

  1. Isabele

    Ótimas dicas!! Tudo bem explicado, parece fácil até rsrsrs
    amei

  2. Wanderson

    Gostei muito do seu post, o conteúdo além de ser bem explicado tem me ajudado muito, vou acompanhar mais suas postagens.

Deixe uma resposta